01 junho 2006

Guiné 63/74 - DCCCXXV: Mudança de instalações: a nova caserna de Luís Graça & Camaradas da Guiné

Amigos & Camaradas:

Por razões de espaço e de tráfego, tivemos que mudar de instalações. O nosso senhorio, o Blogger.com, só nos dá 300 MB para alojar o nosso álbum de fotografias, o que é pouco para tanta gente. De facto, ao fim de um ano já estamos na casa da centena de amigos & camaradas e já postámos, com este, 825 textos.

O blogue passa a chamar-se simplesmente Luís Graça & Camaradas da Guiné, dando continuidade ao Blogue-fora-nada. Continuará a ser o sítio (virtual) onde nos encontramos, sempre que quisermos e pudermos. É um blogue colectivo que tem por missão ajudar a reconstituir o puzzle da memória da guerra colonial (ou do ultramar, ou de libertação, como queiram) na Guiné, hoje República da Guiné-Bissau, nos anos quentes de 1963 a 1974.

É um blogue, em português, para tugas, turras e nharros, sem discriminação de alguma espécie (sexo, idade, nacionalidade, etnia, orientação sexual, estado civil, religião, clube, hobby, lobby, escolaridade, título, profissão, situação na profissão, posto na tropa, estatuto sócio-económico, idiossincrasia, etc.).

Tomem nota do novo endereço (e continuem a visitar o outro):

http://blogueforanadaevaotres.blogspot.com

Também podem fazer comentários espontânea e directamente...desde que assinados / identificados.

Já publicámos, noutro sítio, as regras (mínimas) da nossa tertúlia:

Fazemos uma pequena distinção, meramente circunstancial, entre: (i) amigos (como é o caso do José Carlos Mussá Biai, do Leopoldo Amado, do Pepito ou de outros guinéus, não combatentes; como é o caso das nossas companheiras ou dos nossos filhos); e (ii) camaradas (os que dormiram no mesmo chão, que foram mordidos pelos mesmos mosquitos, que comeram o mesmo pão que o diabo amassou, que verteram sangue, suor e lágrimas nos mesmos rios, lalas, bolanhas, matas, buracos e tabancas, que apanharam a esma porrada, independentemente da bandeira por que se bateram que se insultámos mutuamente, enfim, todos aqueles de nós que fomos tugas, nharros e turras)...

O nosso comportamento, agora como… tertulianos (alguém inventou uma palavra nova em português), deve apenas pautar-se por critérios éticos ou valores tais como:

(i) respeito uns pelos outros, pelas vivências, valores, sentimentos, memórias e opiniões uns dos outros (hoje e ontem);

(ii) manifestação serena mas franca dos nossos pontos de vista, mesmo quando discordamos, saudavelmente, uns dos outros;

(iii) consagração do nosso blogue como ágora ou como praça pública para para manifestação (aberta, franca, leal, serena) dos nossas eventuais críticas e divergências de pontos de vista (se houver roupa suja, discute-se primeiro na caserna...);

(iv) socialização da informação e do conhecimento sobre a história da guerra colonial/guerra de libertação da Guiné;

(v) carinho e amizade pelo povo da Guiné (que ganhou a guerra mas não ainda a paz) (e a reciprocidfade está implícta: ... e dos guineenses pelos portugueses));

(vi) respeito pelo inimigo de ontem (que, sempre o disse, nunca lutou contra o povo português, mas contra um regime político que negava o direito à autodeterminação dos povos) (nós também nunca confundidmos o PAIGC com o povo ou os povos da Guiné);

(vii) não-intromissão na vida política interna da República da Guiné-Bissau, salvaguardado sempre o direito de opinião de cada um de nós, como cidadãos (portugueses, guineenses, europeus, africanos, globais...);

(viii) respeito acima de tudo pela verdade dos factos

O que nos une é muito mais do que aquilo que nos separa: e, assim sendo, lá vamos escrevendo, (sor)rindo, cantando, às vezes chorando mas sempre blogando!...

Luís Graça & Camaradas da Guiné

PS - Todos os textos são assinados, sendo da inteira e única responsabilidade do(s) seu(s) autor(es). Os textos eventualmente não assinados são da responsabilidade do editor do blogue: Luís Graça.

Todo o material aqui inserido (textos e fotos) são propriedade dos seus autores. A sua utilização, para outros fins (didácticos, editoriais, etc.), deve ser previamente autorizada pelo editor do blogue e/ou pelos detentores dos respectivos direitos de autor.

1 comentário:

iBoson disse...

The possibilities of using AR Business cards has become limitless and one of the incredible fact is that we can personalize our own AR Business Cards as it is flexible. It is being said that by the end of 2020 all business cards will be replaced by AR Business cards. Moreover an unique AR Business Card will enhance your business a further step forward to sucess. UniteAR, is the world's most simplified and democratized Augmented Reality Platform, where you can explore the future of AR. UniteAR is the world’s first automated augmented reality application which allows you to create your own AR experience whether it’s in your business or education.

UniteAR is the world's most simplified and democratized Augmented Reality Platform, where you can explore the future of AR. UniteAR is the world’s first automated augmented reality application which allows you to create your own AR experience

Sign up for free to explore the opportunities of Augmented Reality (AR) with UniteAR
https://www.unitear.com/